Posts Tagged ‘cozinhar’

Férias

21 de maio de 2010

Abre os olhos preguiçosamente, encolhido e torto na cama, tenta mentalmente adivinhar as horas e torce para que tenha passado das oito da manhã. O barulho do teclado vem da sala, pensa, ela já acordou, senta na cama e com os cabelos desvairados vai até a sala e dá bom dia seguido de um beijo, um gole no café e uma mordida no pão. Acorda definitivamente sentado no “sofá” e comemora consigo mesmo…Férias.

Acordar depois das oito e enrolar na cama, usar pijamas, fazer café, cuidar do meu amor, fazer compras, preparar o almoço em conjunto, passear, vídeo-game, praia, sorvete, desenhar, escrever, Nando Reis e Cássia Eller, escovar os dentes, desligar a mente, varrer a casa, pastéis, amigos, futebol, cochilar, amor, fotografar, recortar, engordar, enriquecer a mente, olhar despenteado pela janela, sair de pijama, arruma a cama, seriados, chá, queijo, receita, cinema, 121, Alfredo, Abelha, suco, lápis azul, lembrar do trabalho, tomar banho, dormir tarde, sair, olhar o céu no final de tarde, contos cotidianos, ideias, estiletes, post-it, sol, acordar depois das oito da manhã.

…Férias.

Sábado

20 de abril de 2010

O sol na janela já anuncia um sábado de verão, às dez horas da manhã com força de meio dia, parte dele entrava pela janela deixando feixes e retângulos de luz pelo chão da sala e uns poucos pelas paredes, o televisor cujo reflexo do sol atingia parte dele, tocava um DVD:  Nando Reis.

Da cozinha podiam se ouvir as conversas e risadas tão intensas como sol, como é bom ouvi-las pensei comigo, ao meio desses sons podia se ouvir os das sacolas de verdura, que estavam sendo posicionadas em cima da pia, me fora passado o alho para amassar, descasquei-o, cortei e misturei junto ao sal, já era costumeiro efetuar aquela tarefa para mim, prestava atenção nas conversar, Marcelo sentado à mesa da sala tomando seu habitual conhaque falava de como conseguirá um apartamento enquanto Raquel ao meu lado posicionava estrategicamente ao meu lado um copo de cerveja e questionava como ele conseguia beber aquela bebida ainda, Kamila rodeava a cozinha atrás de alguma comida pronta enquanto Enzo jogava sinuca no computador rindo das conversas e fumando um cigarro.

Ao despejar o alho na panela o barulho feito junto com os das facas cortando tomate e cebolinhas compunham quase uma sinfonia, enquanto as cebolinhas eram cortadas eu pegava algumas e comia enquanto Raquel me empurra implicando e dizendo que comia cebolinhas com tudo, ao fundo o som de uma garrafa de cerveja sendo aberta e a tampinha caindo no chão, Kamila saia preenchendo os copos com cerveja e colocava em cima da mesa da sala ao lado do conhaque de Marcelo enquanto dizia:

-Bem que podíamos fritar batatas fritas hein?

– Você vai fritar elas? Perguntou Raquel em um tom de descontração.

-Marcelo frita! Respondeu Kamila firmemente, mas incerta enquanto Marcelo ao pressentir que seu nome seria dito respondeu com uma risada sarcástica. – Então o Enzo frita disse ela tentando se livrar da tarefa.

Enquanto a “discussão” das batatas percorria a sala, Raquel lutava para abrir a lata de palmitos enquanto disfarçava para que eu não percebesse fazendo a sua cara característica de quem estava escondendo algo, um leve sorriso no rosto e olhos sapecas.

-dez a zero para a lata hein? Disse eu brincando enquanto terminava de cortar agora a cebola.

-Han, abre você então. Respondeu ela brincando.

Os palmitos no prato e um aroma saboroso no ar, que parecia se misturar a música e aquele clima agradável, o sol continuava intenso e o ventilador se esforçava mas o calor era intenso ainda mais na cozinha, Raquel colocava alguns palmitos em minha boca, enquanto mordia em dois tempo um pedaço, o interfone toca e ela diz:

-Cristina! Agora que tá tudo pronto ela chega. Só para comer! Disse de forma séria, mas brincando.

Instantes depois, Cristina abre a porta e cumprimenta a todos, deixa um bolo de fubá em cima do micro-ondas e parte para sala se afastando o mais rápido possível dos afazeres da cozinha.

-Isso é hora de chegar hein Cris?! Fugindo da cozinha hein? ! Te conheço. Disse Raquel enquanto apontava o Dedo para Cris e mexia a panela, Cris riu e começou a conversar com Marcelo e Kamila que estava observando Enzo a jogar, uma vez que ele estava salvando os pontos perdidos por ela no jogo.

Olhava ao meu redor, a música, o sol a janela, a conversa e risadas, o aroma de comida, dou um suspiro e digo comigo mesmo com gosto e tranqüilidade:

-Não preciso de mais nada. Em seguida olho para Raquel que me dá um sorriso lindo.- Não preciso demais nada. Repito comigo enquanto me sento no chão da sala com um sorriso no rosto e uma sensação boa no coração. Estou Feliz.